Coronavírus: Prefeitura de Montes Claros recebe 589 denúncias sobre funcionamento de comércios

Como forma de prevenção ao coronavírus, o município publicou decretos com restrições de funcionamento dos comércios e de circulação de idosos.

Em três dias, 418 denúncias já foram averiguadas.

A Prefeitura já recebeu 589 denúncias sobre o funcionamento de estabelecimentos em Montes Claros (MG).

Como forma de prevenção ao coronavírus, o município publicou decretos com restrições de funcionamento dos comércios e de circulação de idosos. Prefeitura de Montes Claros publica novo decreto e inclui serviço de entrega para outros setores Em três dias de fiscalização, 418 denúncias já foram averiguadas.

Segundo as informações fornecidas pela Prefeitura, foram feitas 13 notificações e 69 ações de orientação e fechamento.

Os dados são referentes a esta quinta-feira (26).

Entre os alvos das denúncias há empresas de telemarketing, clínicas médicas, farmácias e indústrias.

O sigilo do denunciante é garantido.

As denúncias podem ser feitas pelo site, aplicativo SSU Montes Claros ou pelo telefone (38) 2211 4239.

Entenda o funcionamento do comércio Segundo o que determina a Prefeitura, serviços considerados essenciais podem ser mantidos, entre eles estão, as farmácias, drogarias e lojas de produtos médicos hospitalares, supermercado, mercearia, loja de conveniência, padarias, distribuidoras de água mineral e gás, postos de combustíveis, oficinas mecânicas, agências bancárias e similares, loja que vendam alimentação para animais e produtos veterinários.

Os Mercados Central e Sul também podem funcionar de segunda aos sábados de 6h às 14h; e aos domingos, de 6h às 12h. Será permitido o funcionamento das feiras livres para venda exclusiva de produtos hortifrutigranjeiros e laticínios de produção artesanal.

Não será permitido a venda de bebidas alcoólicas e alimentos prontos para o consumo.

O espaçamento mínimo entre as barracas é de cinco metros. Restaurantes e hotéis às margens das rodovias estão autorizados a atender os viajantes e caminhoneiros.

A prestação de serviços advocatícios desde que seja em um ambiente arejado e com circulação de ar.

Também está autorizado o serviço de entrega para os seguintes seguimentos: • Peças e insumos necessários ao funcionamento das oficinas mecânicas e serviços médicos • Estabelecimentos que comercializem materiais, equipamentos e insumos, necessários à construção civil. Initial plugin text Veja mais notícias da região em G1 Grande Minas.

Categoria:MG - Grande Minas