Operação 'Sétimo Mandamento' apura fraudes em imóveis em Teófilo Otoni e região

Agentes cumprem mandados de busca e apreensão e apuram supostos fatos ilícitos relativos à disposição fraudulenta de imóveis da assistência social e da Igreja Católica.

Operação apura disposição fraudulenta de imóveis de institutos de assistência social e da Igreja Católica Josilei Silva/Acervo pessoal As Polícias Civil e Militar, com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) realizam nesta quinta-feira (2) a Operação “Sétimo Mandamento”. Segundo a PC, foram cumpridos mandados judiciais de busca e apreensão em Teófilo Otoni, Governador Valadares, Galileia e Pavão, nos Vales do Mucuri e Rio Doce. Ainda de acordo com a PC, a ação tem o objetivo de “apurar supostos fatos ilícitos relativos à disposição fraudulenta de imóveis de institutos de assistência social e da Igreja Católica, localizados no município de Teófilo Otoni e região”. Os agentes investigam ainda a possibilidade de associação criminosa, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

A operação conta com o efetivo de 107 policiais civis e 22 militares.

Não foram divulgadas informações sobre possíveis prisões nem sobre a apreensão de materiais para a investigação. Veja mais notícias em G1 Vales de Minas Gerais.

Categoria:MG - Vales de Minas Gerais